Professor da Universidade de Pernambuco vence prêmio Editor do Futuro 2021

Recém-empossado professor assistente da Escola Superior de Educação Física (ESEF) e pós-doutorando do Programa Associado em Enfermagem da Faculdade de Enfermagem Nossa Senhora das Graças (FENSG/UPE/UEPB), Gustavo Aires de Arruda recebeu o Prêmio Jürgen Döbereiner 2021 – Modalidade Editor do Futuro.

Outorgados pela Associação Brasileira de Editores Científicos (ABEC), o diploma e troféu são entregues há 12 anos para incentivar doutorandos e recém-doutores no universo da divulgação da produção acadêmica.

O patrono do prêmio, Jürgen Döbereiner, decidiu criar uma revista e se tornar editor, no início da década de 1960, porque identificou que o extraordinário valor da pesquisa de sua esposa, Johanna, precisava de um veículo de publicação. Essa iniciativa foi a gênese da Pesquisa Agropecuária Brasileira, atualmente editada pela Embrapa.

Para ser escolhido o Editor do Futuro em 2021, Gustavo Aires de Arruda, 35 anos, além da análise do currículo, escreveu um texto sobre o tema “Revistas científicas e ciência aberta” e teve uma carta de recomendação assinada por um editor de revista científica.

Professor emérito de Psiquiatria e Ciências do Comportamento da Eastern Virginia Medical School e editor chefe da publicação Perceptual and Motor Skills, o norte-americano J.D. Ball atestou que Gustavo Aires de Arruda revisou 13 artigos e recebeu o convite para integrar o conselho editorial da sua revista.

“Como o professor Arruda foi revisor para 14 outras revistas e é um autor prolífico de 30 artigos publicados em revistas revisadas por pares com cinco outros no prelo, ele tem as credenciais de bolsa de estudos e experiência em redação para se tornar um editor chefe de uma revista internacional”, afirmou J.D. Ball.

A premiação ocorreu durante a ABEC Meeting Live 2021, evento com uma série de painéis sobre a produção científica e sua divulgação realizado entre os dias 21 e 24 de setembro. Devido à pandemia, Gustavo Aires de Arruda receberá o troféu e o certificado somente na noite desta sexta-feira (15).

Treinamento amplia atividades do Laboratório Multiusuário em Saúde do Instituto de Ciências Biológicas da UPE

O Laboratório Multiusuário em Saúde (LMS) do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade de Pernambuco (ICB-UPE) vai retomar as atividades de sequenciamento genético que atenderão pesquisas da comunidade acadêmica e permitirão parcerias com outras instituições, além da futura reabertura do serviço de identificação humana, mais conhecido como teste de paternidade.

Entre os dias 6 e 8 de outubro, os biólogos Adauto Neto, João Pacífico e Rita Xavier, a professora Tereza Cartaxo e o pós-doutorando Igor Amorim participaram de um treinamento de 20 horas utilizando o equipamento ABI 3500 Genetic Analyzer. Durante o curso foram realizadas 12 reações de sequenciamento e purificação, gerando sequências analisáveis.

No treinamento foram abordados Sequenciamento de Sanger, Reação de Sequenciamento, Purificação da Reação de Sequenciamento, Análise de Fragmentos, operação do equipamento (calibrações, softwares e análises de dados) e Aplicações, com momento de discussão sobre problemas e soluções.

O curso foi ministrado pela técnica Eloísa Dognani Castro (Field Applications Scientist) da empresa Life Sciences Solution (Thermo Fisher Scientific), detentora de exclusividade da tecnologia no Brasil. 

Adquirido com recursos da chamada pública Ação Transversal para Implantação de Unidades de Pesquisa Clínica (Ministério da Ciência e Tecnologia, Ministério da Saúde e Financiadora de Estudos e Projetos), o sequenciador necessitava de recursos financeiros para sua completa operacionalização.

Com a aprovação recente de uma proposta submetida ao edital SOS Equipamentos -  Seleção Pública de Propostas para Apoio Financeiro Contínuo à Manutenção Corretiva de Equipamentos Multiusuários (Finep), foram obtidos R$ 52.837,00 e metade desse valor foi destinada à manutenção corretiva do ABI 3500 Genetic Analyzer.

Professores do Programa de Pós-graduação em Biologia Celular e Molecular Aplicada do ICB-UPE ainda concordaram em usar recursos de pesquisa destinados ao PPGBCMA para compra de reagentes e que fossem utilizados em parte para a manutenção do equipamento.

A Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Inovação (PROPEGI) também vai destinar recursos necessários à manutenção do sequenciador. O Laboratório Multiusuário em Saúde do ICB-UPE é coordenado pelo professor Bruno Carvalho.

De acordo com a diretoria do ICB-UPE, professora Rita Moura, o agendamento para sequenciamento por usuários seguirá o mesmo fluxo adotado para os demais equipamentos: cadastros do projeto e do usuário com anuência do orientador.

O agendamento será liberado assim que a coordenação do LMS avaliar os custos para funcionamento e manutenção do equipamento.

Com o sequenciador em atividade, o ICB-UPE poderá fazer trabalhos com instituições parceiras como os laboratórios de Genética Forense Eduardo Campos, da Secretaria de Segurança Pública (SDS), e da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Suspenso em 2019, o teste de paternidade poderá ser retomado com a adequação do uso do sequenciador para esta atividade e obtenção de recursos extras via editais públicos e/ou emendas parlamentares.

Mais informações no site Laboratório Multiusuário em Saúde – Instituto de Ciências Biológicas (upe.br).

UPE abre edital para ajudar estudantes que ingressaram no semestre 2021.1 na compra de equipamentos

Estudantes da Universidade de Pernambuco ingressantes no semestre atual de 2021.1 e que se encontram em condição de vulnerabilidade socioeconômica, devidamente comprovada, podem se candidatar ao recebimento do benefício Auxílio para Inclusão Digital – Modalidade Equipamentos.

O período de inscrição começa nesta quinta-feira (14) e vai até o dia 24 de outubro. O resultado final será divulgado no dia 1º de novembro. Os formulários, declarações e as demais informações referentes ao edital estão disponibilizadas no site da UPE, no endereço eletrônico www.upe.br/inclusao-digital.

Serão concedidos 160 benefícios, no valor individual de R$ 1 mil, destinados apenas para estudantes regularmente vinculados aos cursos de graduação, na modalidade presencial, matriculados em componentes curriculares no semestre acadêmico de 2021.1, que está sendo vivenciado a partir de outubro de 2021.

As inscrições dos estudantes que atendam aos critérios descritos em edital deverão ser realizadas, exclusivamente, por meio de formulário online, disponível no site da UPE, no endereço eletrônico www.upe.br/inclusao-digital, conforme o cronograma do processo seletivo.

Os candidatos devem comprovar situação de vulnerabilidade socioeconômica, apresentando renda familiar per capita mensal bruta de até 1,5 salário mínimo. Todos os resultados serão publicados no site da UPE, no endereço eletrônico
www.upe.br/inclusao-digital.

Pesquisa realizada na UPE aponta benefício do videogame para diabéticos

Um estudo realizado na Universidade de Pernambuco sobre os efeitos do uso de jogos ativos de videogame em pessoas portadoras de diabetes do tipo 1 (DM1) foi publicado na mais recente edição da Games for Health Journal. O texto ganhou ainda destaque no site da American Diabetes Association.

Os resultados apontam que os voluntários tiveram os mesmos efeitos fisiológicos de quem pratica atividades físicas tradicionais como uma caminhada em esteira, com uma redução saudável da glicose do sangue. Todos os participantes fazem uso de insulina.

“O exercício de gamificar não só desvia o esforço, mas trabalhar em busca de recompensas no jogo ou mesmo competir com amigos ajuda a motivá-lo a continuar voltando para fazer mais”, explica o pesquisador Jorge Brito Gomes, um dos seis autores do artigo.

Professor do Departamento de Educação Física da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Jorge Luiz de Brito Gomes conduziu a pesquisa dentro do seu doutorado no Programa de Pós-graduação em Educação Física da Escola Superior de Educação Física (ESEF/UPE).

Assinam o artigo de oito páginas quatro professores da ESEF/UPE (Denise Maria Martins Vancea, Rodrigo Cappato de Araújo, Fernando José de Sá Pereira Guimarães e Manoel da Cunha Costa), além do iraniano Pooya Soltani, da Shiraz University (Irã) e da University of Bath (Inglaterra).

Durante três semanas, os 14 participantes da pesquisa tiveram a frequência cardíaca e a pressão aferidas antes e após sessões de atividade física. Os níveis de prazer foram também registrados. Metade praticou caminhada/corrida em esteira e a outra metade jogou videogame.

O jogo utilizado foi Kinect Adventures!, do console Microsoft Xbox, que permite que o usuário interaja através de uma câmera e faça movimentos de equilíbrio, corridas e pulos. 

“Estudos futuros com amostras maiores devem ser realizados para verificar as possíveis diferenças entre idades e gêneros de pacientes com DM1 durante AVG e exercícios tradicionais”, alertam os pesquisadores.

O artigo em inglês está disponível neste link: https://www.liebertpub.com/doi/10.1089/g4h.2020.0209

UPE e CREA-PE assinam acordo de cooperação técnica para capacitar estudantes de engenharia em habitação popular

Estudantes de engenharia da Escola Politécnica da Universidade de Pernambuco (Poli/UPE) irão atuar em cinco comunidades do Recife na capacitação de moradores para a construção de habitações seguindo normas técnicas e usando tecnologias de baixo custo.

A ação extensionista integra o acordo de cooperação técnica assinado na tarde desta quarta-feira (13) entre a Universidade de Pernambuco e o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA-PE).

O acordo também estabelece a elaboração de um curso de especialização lato sensu em Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social e uma residência com o mesmo nome para incentivar os engenheiros recém-formados a ter contato com a realidade e os desafios das populações mais carentes.

Com vigência até dezembro de 2023, a parceria vai possibilitar a capacitação de estudantes de engenharia no mercado de clientes de baixa renda, dentro do projeto de extensão da Poli/UPE batizado de Habite Melhor - Assistência Técnica à Habitação.

Ao todo, dez estudantes da Poli, supervisionados por professores da UPE e por profissionais indicados pelo CREA-PE, receberão bolsa pelo período de 12 meses para trabalhar nas cinco comunidades escolhidas.

O grupo ficará encarregado de preparar palestras para moradores sobre temas como educação cidadã e experiências em habitação popular, além de capacitar interessados em atuar no sistema de mutirão depois de cursos de formação de pedreiro, carpinteiro, eletricista e encanador.

De acordo com o CREA-PE, 85% das pessoas que reformaram ou construíram casas não buscaram assistência técnica de arquitetos e engenheiros.

As comunidades escolhidas no Recife foram a do entorno da UPE (Santo Amaro), a ribeirinha no bairro do Coqueiral, a da Vila Independência (Brejo de Beberibe) e as localizadas na Campina do Barreto e Alto José do Pinho.

As bolsas serão pagas pelo CREA-PE, que vai articular junto com a UPE a participação de empreiteiras para doação de material e mão de obra para execução das atividades.

O acordo de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social (ATHIS) terá como responsáveis a professora Rafaela Campos Cavalcanti (UPE) e o engenheiro Stênio de Coura Cuentro (CREA-PE).